.

Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Início

quinta-feira, 25 de março de 2010

VONTADE DE LHE VER




Mais um Domingo
Outra tarde que finda,
A noite se aproxima lentamente
Trazendo desespero e solidão.
Andando pelas ruas
Tristonho a relembrar,
Olho por cima da cidade
O céu, de negro, começa a se banhar,
E tudo me faz sentir saudade de você,
Quanta vontade de lhe ver.
O meu pensamento voa
Como o vento pelo ar,
E anda pela noite
tentando lhe alcançar.
Se o meu pensamento
Podesse com o seu falar
Eu lhe diria ternamente
Sinto saudade de você,
E morro de vontade de lhe ver.
Lembro aquela tarde
Quando lhe falei do meu amor,
Ficamos abraçados a sorrir
Existiu muito carinho
Momento de alegrias inesquecíveis.
Hoje, meu coração aqui distante, sofre,
De tristeza e saudade de você,
Morrendo, com vontade de lhe ver.

 
 
 
 
Todo o crédito dessa postagem, vai para o meu amigo meu Guido Veneziani

quarta-feira, 24 de março de 2010

Momentos

 Sabe aqueles dias em que você acorda, e ja sente qe tudo vai dar errado, que você sente que, ter tudo e todos ao seu redor, ainda não é o bastante?!
  Pois é, eu tenho dias como esse, só que é muito dificil explicar o por que isso acontece, algumas pessoas se acostumam com essa rotina de mundança de humor frequente, pena que eu ainda não tive esse privilégio.a vida é tão dificil de si entender, é tão dificil saber ao menos o por que daquela tristeza, que você sente, ou até mesmo o por que de tanta alegria, sem motivo algum.
  Pena que esses momentos nunca passam, pena que eles sempre voltam, as pessoas ao meu rodor, ja não me entendem, as pessoas que eu sempre achei que estariam ao meu lado, na dor, ou na alegria, agora ja não me dão tanta importancia, pois eles sabem que a minha tristeza é apenas de momento, então ja não tem tanta importancia.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Ciumes ou Inveja

Meu to hoje to com um pensamento mil não sei o que pensar o que fazer falar não sei nada Quem dera se fosse tão fácil assim, mas não e tão fácil como parece será que eu tenho inveja de alguém hoje parando para pensar eu gostaria de ser aquela pessoa porque não desperdiçaria a chance que ela tem mas não ser ela gostaria de ter aquela chance que ele tem ele não sabe o que ta perdendo as vezes eu paro para pensar como eu tenho ciúmes e finjo não ter porque não quero machuca a pessoa que to tendo ciúmes não quero que ela se afaste de mim seria pior para mim ela faz falta tem um charme que me encanta sua simplicidade e seu modo de ser que me fascina que faz eu querer conhecer ela melhor a cada dia mas o ciúmes que isso coisa ruim que da um dor no peito tristeza as vezes mas e bom ter ciúmes porque sabemos que gostamos de uma pessoa mas um coisa e triste as vezes não tenho só ciúmes e inveja será que tenho invejo hoje deito pensando nisso se eu gostaria de ter a chance que ele tem eu não desperdiçaria, porque não tenho essa oportunidade porque ainda não chego minha vez mas vai chega enquanto isso deito pensando em tudo que se passa na minha cabeça e apoiando ela e ficando do seu lado não deixando nada de mal acontecer com ela dando segurança e apoio assim vou cada dia mas descobrindo o que sinto por ela e conhecendo ela melhor ainda e fazendo que ela sinta o que eu também estou sentindo fazendo ela descobri tudo que tenho para te oferecer .






Todo o crédito dessa postagem, vai para o meu amigo meu Guido Veneziani

domingo, 21 de março de 2010

Mude

Abra conta em outro banco.

Vá a outros cinemas,

outros cabelereiros,

outros teatros,

visite novos museus.

Mude.

Lembre-se de que a vida é uma só.

E pense seriamente em arrumar outro emprego,

uma nova ocupacão,

um trabalho mais light,

mais pazeroso,

mais digno,

mais humano.

Se você não encontrar razões para ser livre,

invente-as.

Seja criativo

E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,

longa,se possível sem destino.

Experimente coisas novas.

Troque novamente.

Mude, de novo.

Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores

e coisas piores do que as já conhecidas,

mas não é isso que importa.

O mais importante é a mudança,

o movimento,

o dinamismo,

a energia.

Só o que está morto não muda !

Repito, por pura alegria de viver:

a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não

vale a pena !
 
 
 
 
Todo o crédito dessa postagem, vai para o meu amigo meu Guido Veneziani
 
 

sábado, 20 de março de 2010

Você Tirou a minha razão!

19/03/09

as vezes queria enteder o mundo, meu coração, as pessoas em volta os meus sentimentos as minha duvidas mas eu nao consigo acho que so me complico cada dia mas com meus pensamentos com as minha vontades com as minha razoes ...porque escrevo isso? porque nao consigo durmir porque voce nao sai da minha cabeça,porque quando fechos olhos voce vem na minha memoria nos meus e nos meus pensamentos, nao consigo te esquecer. voce tirou minha razao de um modo que nao to conseguindo explicar,to confuso nao sei porque to asim nao consigo explicar,nao consigo achar a palavra certa nao consigo o entender o porque?! Eu estou perdendo a razao queria vooar para ir te encontar para ir ate sua janela e te ver dormindo para ficar te admirando,para te proteger do perigo,a noite sinto vontade de te abraçar de beijar seu rosto sua boca sentir todo o amor que voce tem para me oferecer,sentir o calor dos seus beijos,o calor dos seus abraços sentir que voce esta feliz como estou,uma noite que nao entendo o porque uma noite confusa,uma noite que voce nao sai  da minha cabeça do meu coração um dia maravilhoso com voce ... penso em se afastar de voce com medo de estar me confundindo com o que eu sinto,de estar confundindo com voce, mas nao consigo enquanto escrevo isso essa noite minha vontade era te ligar te ouvir,mandar msg para voce,mas tenho medo de te acordar nao quero te magoar nao quero se afasta de voce, todo carinho atençao que voce me da iluminha minha alma cura as feridas do meu coração,eu so queria te dizer que to pensando em voce,nao sei se e paixão mas um grande amor,voce ja me conquistou queria ter a sorte do destino te colocar na minha vida no meu rumo  pois seria tudo ... enquanto isso não acontece,escrevo aqui e penso em voce escutando uma musica criando coragem de dizer tudo que esta passando em meu ser ...Voce tirou a minha razao!




               Todo o crédito dessa postagem, vai para o meu amigo meu Guido Veneziani

quinta-feira, 18 de março de 2010

!!Quando penso em você!!



Quando penso em você

Parece que o mundo pára

As pessoas congelam

E as vozes se calam

O mundo ganha uma nova cor

Pintado pelo meu coração.



E quando penso em você

Meus pés saem do chão

Pareço não estar neste mundo

Com toda esta movimentação

Pois apenas eu parei

Para ouvir a voz do coração.



Quando penso em você

Imagino um lugar lindo

Jamais visto por ninguém

Um grande tesouro guardado

Numa caixinha chamada coração.



E se hoje estou aqui

É pra te dizer o que eu sinto

Pois é a única dona do meu coração!!








Todo o crédito dessa história,vai pro meu amigo Guido.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Eu espero..

Eu espero que um dia , todos possam sentir o tal amor "forte" que eu tanto falo e descubram que ciúme não torna ninguém mais fiel a você , que ser autentico é a melhor forma de agradar , que o carinho é a melhor arma contra o ódio , que as diferenças tornam a vida mais colorida , que acreditar naquilo que lhe falam não faz de você idiota . Idiota é quem mente . Que de tudo que você construiu na terra , a única coisa que fica é o seu nome e as suas ações . Obrigada , desculpa , por favor , são palavras mágicas , chaves que abrem portas para uma vida melhor . O amor mais forte , faz você muito maior do que seu corpo . Faz de você uma pessoa muito mais forte . E , acredite , qualquer um pode sentir algo mais forte .

Sentimento ou Vontade?

Você já parou pra pensar a diferença entre sentimento e vontade ? Se não, acho que devia. Hoje eu pensei muito nessas duas palavras com significados totalmente diferentes mas que podem ser totalmente iguais muitas das vezes. Sentir algo por alguem é querer aquela pessoa, desejar de alguma maneira delicada os carinhos dela, agora ter vontade de estar com alguem por mais parecido que seja é muito diferente. Quando você gosta de alguem, você pensa naquela pessoa e seus olhos brilham, você pensa em todos os momentos juntos da melhor maneira possivel, agora, quando você sente vontade de estar com aquela pessoa, tem desejos pelos seus carinhos, sente arrepios, as vezes até um certo calor, isso é mais coisa de corpo e não de sentimento. É por isso que muitas das vezes nos magoamos, nós mesmos confundimos sentimentos, vontades, coisas diferentes umas das outras. Para se satisfazer com uma pessoa nao é preciso ama-la no momento em que se conhecem, isso vem com o tempo, as vezes nem vem. E muitas das vezes você pode perceber que o seu desejo ou sua vontade foram totalmente saciadas sem nenhum envolvimento com seu coração, sem nenhuma dor.

segunda-feira, 15 de março de 2010

A Loja de CD´



Era uma vez um garoto que nasceu com uma doença que não tinha cura.
Tinha 17 anos e podia morrer a qualquer momento. Sempre viveu na casa de seus pais, sob o cuidado constante de sua mãe.
Um dia decidiu sair sozinho e, com a permissão da mãe, caminhou pela sua quadra, olhando as vitrines e as pessoas que passavam. Ao passar por uma loja de discos, notou a presença de uma garota, mais ou menos da sua idade, que parecia ser feita de ternura e beleza.
Foi amor à primeira vista. Abriu a porta e entrou, sem olhar para mais nada que não a sua amada. Aproximando-se timidamente, chegou ao balcão onde ela estava.
Quando o viu, ela deu-lhe um sorriso e perguntou se podia ajudá-lo em alguma coisa. Era o sorriso mais lindo que ele já havia visto, e a emoção foi tão forte que ele mal conseguiu dizer que queria comprar um CD.
Pegou o primeiro que encontrou, sem nem olhar de quem era, e disse:
- Esse aquí...
- Quer que embrulhe para presente ? - perguntou a garota, sorrindo ainda mais...
Ele balançou a cabeça para dizer que sim e disse:
- É para mim mesmo mas eu gostaria que você embrulhasse.
Ela saiu do balcão e voltou, pouco depois, com o CD muito bem embalado. Ele pegou o pacote e saiu, louco de vontade de ficar por alí, admirando aquela figura divina.
 Daquele dia em diante, todos as tardes voltava à loja de discos e comprava um CD qualquer. Todas as vezes a garota deixava o balcão e voltava com um embrulho cada vez mais bem feito, que ele guardava em sua gaveta, sem sequer abrir.
 Ele estava apaixonado, mas tinha medo da reação dela, e assim, por mais que ela sempre o recebesse com um sorriso doce, não tinha coragem para convidá-la para sair e conversar.
Comentou sobre isso com sua mãe e ela o incentivou, muito, a chamá-la para sair. Um dia, ele se encheu de coragem e foi para a loja.
Como todos os dias comprou outro CD e, como sempre, ela foi embrulhá-lo. Quando ela não estava vendo, escondeu um papel com seu nome e telefone no balcão e saiu da loja correndo.
Alguns dias depois o telefone tocou e a mãe do jovem atendeu.
Era a garota perguntando por ele. A mãe, desconsolada, nem perguntou quem era, começou a soluçar e disse:
- Então, você não sabe? Faleceu ontem.
Passado alguns dias mais, a mãe entrou no quarto do filho, para olhar suas roupas e ficou muito surpresa com a quantidade de CDs, todos embrulhados e guardados em sua gaveta.
Ficou curiosa e decidiu abrir um deles. Ao fazê-lo, viu cair um pequeno pedaço de papel, onde estava escrito:
- Você é muito simpático, não quer me convidar para sair? Eu adoraria.
Emocionada, a mãe abriu outro CD e dele também caiu um papel que dizia o mesmo, e assim todos quantos ela abriu traziam uma mensagem de carinho e a esperança de conhecer aquele rapaz.
Assim é a vida:
Não espere demais para dizer a alguém especial aquilo que você sente.
Ainda dá tempo... (?)








                                    Todo o crédito dessa história,vai pro meu amigo Guido. 

domingo, 14 de março de 2010

□□é meu □ □□♫

Antes , eu não sabia qual era a sensação de ter um amor do meu lado como voce , eu pensava que amava um e outro e no final saber que não era daquele jeito que esperava . Oque eu sinto é verdadeiro , é uma coisa que passa no coração , fazendo ele bater forte , não é uma coisa normal de acontecer . eu acho que eu quero falar é que é de voç mesmo que eu to gostando , não é aquele gostando da boca pra fora . mais aquele gostando que vai crescendo cada dia . esse um mês&meio foi o melhor de todos , com voce eu me sinto feliz sem voce fazer esforço nenhum .. seus abraços me aquecem ,me fazem esquecer de todos os  problemas ,da vida .
No início eu mal sabia o que falar pra voç , nem conseguia sei lá falar alguma coisa . eu tinha medo de embolar as palavras , de falar besteira de voç me acha uma boba . mais esse medo foi passando como o vento . agora mal posso acreditar que eu posso te chamar de AMOR DA MINHA VIDA *---* , eu quero que isso tudo continue , que não seja aqueles relaacionamentos que acabam por qualquer coisa , porque eu nunca vô deixar acabar . eu nunca quero te machucar , eu não quero te perde .
que é com voç que eu vo ser feliz e é o mesmo que eu quero pra voç . vou fazer de tudo por voç .
eu passo noites e noites pensando em voç , anciosa no amanhã , e poder te encontrar . e se eu fico sem te ver , é como eu fosse enlouquecer .
eu só quero dizer , que amo voç , com seus defeitos , com suas diferenças que não importa o que disserem nada mudara .-.
que não seja só um mês & alguns dias , que seja anos décadas .-.
é com vs que eu quero estar <3






                                                                                Nenen♥ 

sábado, 13 de março de 2010

Obrigada por me aceitar ...

Obrigada por me aceitar,sem levar em conta a minha aparência. Por aplaudir meu sucesso e me apoiar se fracasso. Por respeitar as coisas que eu gosto, mesmo que você não goste. Por reconhecer o meu direito de escolha. Por escutar com atenção os meus desabafos. Por não criticar as falhas humanas que carrego. Por ouvir meu silêncio quando não quero falar. Por compreender quando não posso fazer-lhe um favor. Por se entristecer com a minha tristeza. Por se alegrar com a minha alegria. Por não se ofender quando quero ficar só. Por me perdoar se às vezes a magôo... por tantas e incontáveis coisas mais... Amiga pra todas as horas, pra todos os minutos, pra todos os segundos, pra todos os momentos, pra todas as risadas, pra todas as conversas, pra todas as zueras, pra todas as loucuras, amiga pra toda vida!

Ana Natali Oliveira

É engraçado ...

Como sempre somos fortes,& em qualquer situação encaramos tudo de cabeça erguida,xingando,brigando & criando barracos,as vezes pra se divertir & mostrar que você é o pá ! Só que nem sempre consiguimos dar uma de "durona"!Quando o assunto é "amor" mudamos completamente,os outros nos fazem de besta & não ligamos,porque estamos cegas & quando percebemos isso é tarde,ja estamos enfeitiçados & dificilmente esse feitiço vai embora,ai vem os piores sentimentos do mundo; a dor,a rejeição,o sofrimento,& a perda da pessoa amada ! Sim,eu sei do que eu estou falando & quem nunca passo por isso ?! Ai perguntam,cadê aquela menina durona,forte ? Será que ela morreu ! Talvez,ela esta apenas escondida,& o coração dela morto ... porque foi maltratado,& ela si pergunta ? Eu merecia isso ?! A solidão toma conta & depois de um tempo você perde a vontade de viver,de conversar,de sair ! A única solução é se trancar no quarto,com uma caixa de chocolate & chorar ... Com um tempo a menina durona volta,mais sabe que seu coração não existe mais & ela se torna apenas um ser,sem sentimentos,mais com muito amor guardado ! A questão é que pode demorar mil anos,não ah nada que não superamos ;')

sexta-feira, 12 de março de 2010

- uma linda história de amor



Era dia 7 de outubro, Ana se lembrava bem. Como em todos os outros dias, ela se levantou, entrou embaixo do chuveiro, lavou seus cabelos, colocou uma roupa, comeu algo e foi pra escola. Quando a garota chegou em casa, abriu seu MSN. Um convite novo. ‘Aceite’, pensou ela. Foi por sua intuição, sempre ia. Era um garoto, chamado Bruno. Os dois começaram a conversar. Com o tempo descobriram que gostavam das mesmas bandas, das mesmas comidas, do mesmo tudo.
Tinha quase tudo em comum, exceto uma coisa: a cidade. O garoto morava em Londres. A garota, em Bolton, uma pequena cidade ao sul da Inglaterra.
Eles começaram a conversar mais e mais. Cada dia mais, cada vez mais. A mãe de Ana achou que estava viciada em internet, o que realmente estava. Ela estava certa, Ana não podia contrariá-la. A garota era apenas muito preocupada com seu futuro, não deixava de fazer lições de casa para entrar no computador. Mas assim que acabava, ligava logo o aparelho.
Era também o caso de Bruno. O garoto sempre que chegava da escola deixava o computador ligado, com o Messenger aberto. Desligava a tela do computador, e fazia a lição. Sempre tinha pouca, então ficava esperando Ana, até 6 da tarde, que era quando a garota entrava, mais ou menos.
Os dois começaram a conversar aos 17 anos, e foi assim. No começo dos 18 anos, aconteceu a coisa mais esperada pras amigas de Ana (sim, porque as amigas sabiam de tudo, e esperavam há cerca de 9 meses algo acontecer): Bruno a pediu em namoro.
E foi assim, se conheceram por um computador, namoravam por um computador. O que os dois tinham era maravilhoso. Uma coisa que as amigas de Ana jamais haviam experimentado, ou ouvido falar. Nem mesmo na ‘vida real’. Eles confiavam um no outro mais que qualquer casal que todas as amigas de Ana já tinham visto, ou ouvido falar. Isso requer, realmente, muita confiança. E eles se amavam. Quando as amigas de Ana passavam o dia na casa da garota, elas viam a conversa. Elas conseguiam sentir o amor.
 Eles estavam completa e irrevogavelmente apaixonados. Não havia nada que mudaria aquilo. O tempo passou, os dois ficavam mais apaixonados a cada dia (o que ia totalmente contra as idéias de Marcela, amiga de Ana. A garota pensava que a cada dia que se passasse, a tendência era o amor se esvair. Eles provaram que estava errada). Todo dia de manhã, na hora da aula dos dois, Bruno ligava para a garota. A acordava, para começarem o dia com a voz um do outro. Um dia o garoto apareceu com a boa notícia: ele conseguiria ir para Bolton. Passaria um dia lá, pois viajaria.
Eles se encontraram à noite, em frente à ex-escola de Ana. Ela conversou com o garoto. Ana não quis beijá-lo.
- Vou ficar dependente de você. Sei que você é uma droga pra mim, é viciante. Então se eu te beijar hoje, não vou conseguir ficar mais um minuto longe de você. A gente vai se reencontrar. E ai, vamos ficar juntos pra sempre.
Ela disse e o abraçou. Com mais força do que já abraçou outra pessoa. E o garoto se contentou em encostá-la. Ele sabia que o que Ana estava falando era verdade. Eles IRIAM se encontrar. E IRIAM passar o resto da vida juntos. Ele tinha certeza que ela era o amor da vida dele. Bom, agora a ‘maldita inclusão digital’ se transformou na melhor maldita inclusão digital.
O tempo passou rápido quando eles estavam juntos. Se divertiram muito, e Bruno gostou da simpática cidade da sua namorada. Ele foi embora no dia seguinte, cedo demais para conseguirem se despedir.
O tempo passou, e o amor dos dois só ia aumentando. Passaram-se 6 meses desde que Ana tinha conhecido seu namorado pessoalmente, e Marcela ainda não entendia por que eles não tinham se beijado.
- Any, você já parou pra pensar que pode ter sido uma chance única?! Você foi idiota, você sabe disso, né? – A garota dizia, sempre culpando Ana.
Mas ela sabia o que era melhor pra ela. Já tinha cansado de explicar para Marcela. Não explicaria mais uma vez. Haviam 9 meses que os dois namoravam, e um ano que se conheciam.
 Eles se amavam muito, mais que qualquer pessoa que as amigas e amigos do casal já tinha visto. Um dia, Bruno apareceu com a notícia: ele conseguiu uma bolsa em uma faculdade em Bolton, e se mudaria para a cidade tão desejada.
Ana se chocou com isso. Por semanas se perguntou se sacrificaria o tanto que o garoto iria sacrificar por ele. Mas ela não era a maior fã de pensamento. Isso a fez mal.
- Any, deixa de ser besta. Você o ama, até eu posso perceber isso! E você sabe, eu não sou a pessoa mais esperta do mundo. – Marcela disse, encorajando a amiga.
- Eu sei, Marcela, mas... Ele tá desistindo da vida toda dele em LONDRES pra vir pra BOLTON! Por mim! – Ana disse – E pela bolsa que ele ganhou na faculdade, mas é mais por mim, ele me disse.
- Ana, presta atenção. – Ana olhou pra amiga. – Você não sabe quantas meninas invejam você. Não sabem mesmo. Eu, por exemplo, te invejo demais. Daria qualquer coisa pra ter um namorado como o seu. Vocês confiam tanto um no outro, e se amam tanto. Eu tenho até nojo de ficar no quarto com você quando você ta conversando com ele. É um amor que se espalha no ar, que nossa senhora! Eu consigo sentir os coraçõezinhos explodindo pelo quarto. Ai fica tudo rosa, e você fica com uma cara de sonho realizado pro computador! Any, pára de subestimar o que você tem. Deixa de ser idiota.
- Você é um amor, sabia? Marcela, não sei. Não dá. Eu não desistiria de tanto por ele, e eu acho injusto ele desistir de tanto por mim.
Marcela bufou. Porque a amiga tinha que ser tão burra?
Meses se passaram, o tempo passava rápido. Ana não terminaria o namoro por messenger, frio demais. Ela esperaria o namorado chegar.
A garota tentava adiar o máximo possível, por mais que quisesse ver o garoto de novo. Ele tinha um cabelo lindo, e olhos mais ainda. Ana conseguiria ser invejada por todas as garotas da cidade se fosse vista com ele. Mas ela não queria inveja. Queria seguir o seu coração.
Quanto mais Ana queria adiar a situação, mais as horas corriam, e com elas os dias, as semanas, as quinzenas, os meses. O ano.
Chegou o dia; Ana esperou o seu futuro-ex-namorado onde se encontraram meses atrás.
Ela negou o beijo mais uma vez. O namorado ficou sem entender, mas aceitou.
- Olha, eu tenho que conversar com você.
- Diga. – Bruno sorriu.
- Quando você me disse ‘Vou me mudar pra Bolton’, eu fiquei feliz. Mais feliz que já fiquei há muito tempo. Mas depois eu comecei a pensar se faria o que você ta fazendo por mim. Você desistiu de toda sua vida em Londres, Bruno.
- Eu sei. Pelo melhor motivo na face da Terra.
- Não, não é. Eu sinto que eu não to sendo justa com você. E sem ser justa com você, eu não sou justa comigo. Eu não sei se eu faria o que você fez. Eu acho que não. Eu sou egoísta demais, eu não sei. Não quero mais ser injusta com ninguém, não quero dormir pensando isso. Há meses eu penso nisso, e fico com peso na consciência. E, de verdade, eu não sei se seu amor é o suficiente pra mim. – A garota disse e virou as costas. Foi andando para a sua casa. E ao contrario de momentos tristes clichês (n/a: eu odeio clichês), não estava chovendo. O céu estava azul, o sol brilhava, como raramente acontecia em Bolton. Mas o que estava dentro de Bruno (e de Ana) não era assim tão brilhante.
Para Ana chegar em casa, tinha de passar pela frente da casa de Marcela – era esse o motivo de um sempre estar na casa da outra; elas moravam lado a lado. A garota passou correndo, chorando, enquanto Marcela estava na janela. Marcela saiu correndo de casa – ignorando completamente o estado critico em que se encontrava: blusa dos ursinhos carinhosos, cabelo preso em um rabo-de-cavalo mal ajeitado, short curto de florzinhas e pantufas do tigrão – indo logo para a casa da amiga. Ela bateu a campainha, e a mãe da amiga atendeu. Disse que podia subir as escadas, Ana estava em seu quarto.
 Marcela subiu correndo, tropeçou, quase caiu 3 vezes – ‘Malditas escadas enormes’, pensava – mas chegou ao quarto em segurança (lê-se sem sangue escorrendo pela cara).
- Any! O que foi, amor? – A garota encontrou a amiga deitada, chorando em sua cama.
- O Bruno! – Ana não conseguia falar direito. Por essa mini-frase Marcela tinha entendido. Não tinha mais Ana e Bruno pra sempre e sempre e sempre e sempre. Agora era Ana.
A garota aprendeu a viver com a dor. Passaram-se 5 anos, Bruno estava formado em direito, era um advogado de sucesso, ainda morando em Bolton – nunca largaria a cidade que abrigava seu, ainda, maior amor. Ana era uma fotógrafa de sucesso, ganhava a vida fotografando famosos de todo mundo – mas não saíra de Bolton também, amava a cidade com todas e cada fibra de seu ser.
Bruno era melhor amigo de Ana, Ana era melhor amiga de Bruno. Ana tinha um noivo, um executivo de sucesso, que vivia de Londres pra Bolton, de Bolton pra Londres. Já Bruno sabia: por mais que tentasse achar alguém igual à Ana, não conseguiria. Só ela seria o amor da sua vida, que ele amava excepcionalmente. Nunca iria mudar.
Ana iria passar algum tempo fora da cidade, iria para a capital, fotografar uma banda inglesa. Iria dirigindo à Londres – depois de tanto custo para tirar a carteira de motorista, agora queria mostrar ao mundo que tinha um carro e sabia guia-lo.
Um carro. Dia chuvoso. Pista dupla. Um caminhão. Visão confundida. Bebida em excesso. No que isso poderia resultar? Não em uma coisa muito boa, com certeza. O caminhão bateu de frente com o carro de Ana. Ela não estava muito longe de Bolton, portanto ela foi levada para um hospital na cidade. O seu noivo, por sorte, estava em Bolton. Foi avisado, depois os pais, Marcela. E por ultimo, Bruno.
Ele se apressou em chegar ao hospital que Ana estava internada. Ele chegou antes mesmo de Felipe, noivo da garota. Bruno andou por corredores com luzes fluorescentes fracas, brancas, o que aumentava a aflição dele.
 Como estaria Ana? A SUA Ana? Ele nunca imaginou nada de mal acontecendo à SUA Ana. Ela sempre seria dele, amiga ou namorada. Seria dele.
Achou o quarto em questão, 842. Abriu a porta com cautela, e viu a imagem mais horrível que jamais poderia ter imaginado: Ana, sua Ana, deitada em uma cama de hospital, com ferimentos por todo o rosto e braços – as únicas partes de seu corpo que estavam aparentes. Ele chorou. Não queria ver a pessoa que ele mais amava em todo o universo daquele estado. ‘Frase clichê’, pensou, ‘mas porque não eu?’. As lágrimas caiam com força. Ele saiu do quarto com a visão embaçada pelas lágrimas; não sabia o que podia fazer.
Ele foi para o lugar do hospital em que se era permitido fumar, e fez uma coisa que não fazia desde que tinha conhecido Ana: acendeu um cigarro. Começou a fumar, e ficou sozinho lá, encarando a parede. Imaginando se teria sido diferente se ele tivesse continuado em Londres. Ele lembrava, foi quem apoiou o curso de fotografia.
- Ah, cara... – Ana chegou se lamentando.
- Que foi, Any? – Bruno sorriu.
- Eu tenho que escolher o que eu vou fazer da vida, mas... É difícil demais!
- Eu sei bem como é... Porque não tenta fotografia? – Bruno apontou para a máquina digital, que agora estava nas mãos da garota. – Eu sei que você adora tirar fotos.
- Bruno, sabia que você é um GÊNIO? – Ana sorriu e abraçou o melhor amigo. SEU melhor amigo.
Se ele não tivesse sugerido o curso, Ana não estaria no hospital à essa hora. Os pensamentos profundos do garoto foram cortados quando a porta se abriu, fazendo o garoto estremecer.
- Ah, que susto, doutor. – Bruno se virou.
- Desculpe. Você é Bruno, certo?
- Certo.
- Bom, você tem bastante contato com Ana, certo? – Bruno balançou a cabeça positivamente. – Nesse caso, eu sinto muito. Para sobreviver, a Ana precisaria de um coração novo.
A lista de espera por um coração é grande, e não sei se ela conseguirá sobreviver até chegar sua vez de receber um novo coração
 Como poderia viver em um mundo sem Ana?! Saiu do lugar. Não podia esperar as coisas acontecerem, e ele ser egoísta e ficar em seu mundo, fumando até Ana ir pra outro lugar. Ele pegou um papel, uma caneta e escreveu um endereço, e um horário, uma hora depois daquilo. Entregou para o noivo de Ana, que agora estava na sala de espera.
- Já foi vê-la? – Perguntou Bruno. O noivo negou com a cabeça.
Ele saiu andando, saiu do hospital. Foi para seu escritório, pegou 3 papéis grandes e digitou 3 cartas. Uma para os pais. Uma para Ana. E uma sobre os desejos que tinha.Ele tomou um remédio depois disso. E dormiu, lenta e serenamente, dormiu. Não acordaria mais. Quando o noivo de Ana chegou, encontrou Bruno deitado no chão, sem pulso. Estava morto. Em cima da mesa, 3 cartas. Um recado para ele: "Eu não gosto de você. Nunca vou gostar. Mas mesmo assim, você tem que fazer algo que não poderei fazer. Leve meu corpo para o hospital, com essa carta em cima dele. A carta que está em cima das outras. Após isso, entregue a segunda carta para Ana quando ela acordar. E quando a noticia da minha morte chegar, entregue a terceira para os meus pais."
Assim acabava a carta. Felipe não acreditava no que lia. Não acreditou, e nem precisava. Correu para o hospital em seu carro. Ele entregou a carta e o corpo do homem, que agora estava ainda mais branco. Aconteceu na hora; o coração dele foi tirado e levado para Ana. Quando ela acordou, não muito depois, viu os pais dela, seu noivo e os pais do namorado de 6 anos atrás. Eles sorriam e choravam; ela não entendeu. Foi quando viu a carta com a letra dele, escrito o nome dela. Ela pegou a carta e leu, então. "Meu amor, bom dia. É hora de acordar. Eu não pude te ligar hoje, você estava ocupada. Por isso deixei essa carta. Sabe, eu não vou estar ai por um bom tempo, as pessoas sabem quando a sua hora chega. E eu aceitei a minha com a mesma felicidade que eu tinha quando te vi na frente da sua escola. A minha hora chegou quando seu fim estava próximo.
Eu te prometi que te protegeria de tudo e qualquer coisa que acontecesse, e mesmo sem chamar, eu estive lá. Desta vez não me chamou, quis resolver sozinha, eu não podia deixar. Eu resolvi dar um fim então. Eu estava ficando cansado, o trabalho pesava demais. Mas porque agora? Eu não sei. Mas não teria sentido eu viver em um mundo que você não existe. Então eu decidi ir antes e ajeitar as coisas. Pra daqui a alguns anos nós conversarmos aqui na minha nova casa. Agora eu tenho que ir, meu amor. Esse coração no teu peito, esse coração que bate no teu peito. É o mesmo coração que está inundado do amor que você disse não ser o suficiente. É o mesmo coração que lhe dava amor todo dia. Por favor, cuide bem dele. Agora eu preciso ir, preciso descansar um pouco. Eu vou estar sempre contigo. Eu te amo! PS: Não sei se vou conseguir te acordar amanhã. Você me perdoa por isso?"
Então ela chorou. Chorou e abraçou os pais, os pais dele. Chorou como nunca, e tremia por tantas emoções passarem por seu corpo. Ana encarou o noivo. Terminou o noivado naquele dia. Não adiantava esconder algo que estava na cara: ela amava Bruno, e seria sempre o SEU Bruno. ELE era o homem de sua vida, não Felipe. O homem que sempre esteve lá, amando-a ao máximo. Em qualquer momento.
Ela chorou muito, e seguiu a vida. Todos os dias ela lembrava de Bruno. Viver em um mundo sem ele não fazia sentido. Mas não desperdiçaria todo o amor e que estava dentro dela. Ela podia sentir seu coração batendo. Ela lembrava a cada momento, que mesmo separados eles estavam juntos. Mas apenas uma coisa fazia seu coração se apertar, se contorcer de dor. Que fazia uma lágrima se escorrer sempre que pensava nisso.
Ela sentia falta daqueles beijos. Dos beijos que foram negados. Mas ela foi feliz. Morreu com seus oitenta e tantos anos. Mas era sempre feliz. Afinal, o coração do homem de sua vida batia dentro dela.


Créditos totais a Luara
achei a história linda e decidi postar aqui no meu blogger!

É dificil amar ♥

É dificil voce saber quem é a pessoa perfeita para estar ao seu lado o resto da vida, a pessoa que voce ama, sonha, acorda pensando, e quando para pra refletir, vê que nunca poderá tê-la ao seu lado. É difícil não poder enche-la de beijos, carinhos e mimos, não poder acompanhar seu dia a dia, saber onde esta e o que esta fazendo, se esta bem, se já se alimentou direitinho, hey, já tomou seu banho? Você ta cansado, deita um pouco pra descansar, amanhã o dia sera longo... É difiicil conviver com um amor que arde, queima, desiludi, destrói, atormenta, brinca, é agressivo, machuca e não poder fazer nada a não ser cede a tudo isso e tentar sorrir. É difícil sonhar com você os mais belo dos sonhos e depois acordar e ver que tudo não passou de uma ilusão, voltar a realidade, é difícil saber que somente no momento de ir dormi, é que sentirei menos dor. É difícil estar preso vivendo somente de sonhos que não vão se realizar. É difícil tudo parecer tão perfeito, ótimos amigos, família, e no fim do dia me sentir sozinho, perdido. É difícil ter que acordar, enfrentar o mundo, com medo, inseguro, sem você ao meu lado me dando força, dizendo que esta tudo bem. É difícil esperar por sua ligação, uma mensagem, um scrap, e-mail e esses jamais chegar. É dificil não pensar em você, seus olhos, sua voz, seu olhar, seu sorriso... É difícil entender que chegou ao fim, é difícil entender o porque disso acontecer. É difícil amar.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Tudo é uma questão de escolha


As vezes eu me olho, neem sei quem eu mesma sou, eu acho que o mundo, não me vê como eu queria ser vista.
Eu sei amar diferente, eu sei ser diferente, tudo que eu mais quero, é ter alguém do meu lado quando for preciso, quando eu achar que é necessário, eu quero ter uma amor, mais que diferente, ele vai ser O AMOR DA MINHA VIDA , eu quero ter todo o valor que eu sempre dei, e nunca ganhei, quero ter amigos de verdade ao meu redor, quero que não me olhem mais como um ser de outro planeta, eu quero que tudo seja mais que normaal.. eu quero ser o Normal, de todo mundo!
No dia que tudo isso acontecer, ja nem sei sii eu vou existir , só sei que todos esses meus sonhos, um dia vão acontecer, por que na vida TUDO É UMA QUESTÃO DE ESCOLHA, & eu escolhi viver meus sonhos!





Essa Postagem, foi feita em homenagem minha amiga, e leitora do meu blogger.
- Ana Caroline Sacerdote Proença

Felicidade De Criança


Não quero ser adulta, não quero crescer, quero ser assim, desse jeito tão criancinha de ser, quero correr, pular, brincar, cantar na frente de todos, e não me preocupar com que os outros irão pensar, quero continuar assim, sorrindo o tempo todo, e não com a cara fechada e de gente brava, quero poder entrar no cinema sem pagar, quero poder namorar, quero poder sair sem ter hora pra lanchar, quero poder viajar, gritar, e escutar musica sem ninguém reclamar, quero poder dormir até tarde, não quero ter tantos compromissos, quero até ter gente pra manda na minha vida, quero ir no parquinho, tirar fotos, escovar meus dentes, ir pra escolar e zuar, quero ser feliz também

quarta-feira, 10 de março de 2010

As Zidéia da Larissa


Ela sempre arruma uma nova idéia, sempre com as idiotices dela, ela é estranha -bem estranha .. todo mundo ama ela por esse jeito locco dela de ser, ela sempre tem que falar alguma coisa quem ninguém esperava!
hoje estávamos nós, eu ela, nossa amiga Bárbara, e o nosso amigo Gabriel no intervalo de nossa escola, quando de repente um garoto estranho (que tinha uma semelhança incrível com o Dymi Neutron), começou a cair pro lado..
Então do nada a Larissa começou a gritar , "aa Cabeça dele tá pensa pra um ladoo HAHA"
A Larissa, é incontestavelmente ESPECIAL!
Todos que sentavam ao lado da Larissa na sala de aula, não conseguiam ficar um dia si quer sem dar risada, da cara dela. Ela tem um jeito muito estranho de dar risada, ela chora de rir todos os dias na sala,pena que a nossa querida professora Fátima nos mudou de lugares na sala, agora eu carreguei a Cruz sozinha, -a Larissa si senta atrás de mim ¬¬'

Tudo isso é apenas uma brincadeira com a Larissa,
apenas amigos dela podem falar que ela é estranha ,
& que ela tem problemas mentais!

Bjos&Bjos*

sábado, 6 de março de 2010

O Tempo


Com o tempo você vai percebendo que para ser feliz com outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama ou acha que ama, e que não quer nada com você, definitivamente, não é a pessoa da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar, não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você"
Com tudo isso, você chega a conclusão de que a vida trás quem você merece.Essa é a lei da vida..pessoas passam por nós, outras ficam, mas cada uma passa o tempo necessário.Não chore pelo o que aconteceu, tudo isso agora faz parte das lembranças, e sim sorria porque aconteceu, porque durou o tempo que tinha que durar.Olhe pra trás e veja tudo o que você conquistou, tudo o que você quis mais não teve, todos os momentos bons e todos os momentos ruins.. tudo isso aconteceu pra você se tornar uma pessoa mais forte.E ao olhar pra trás ver que tudo valeu a pena.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Amigos de Verdade?!

amigos de verdade?! nem sei si eu mesma tenho, eu não conheço todos os que giram ao meu redor, pois eu mesma demorarei a minha vida toda pra conhecer a mim mesma, mais eu sei que eu tenho poucos amigos de verdade, e esse poucos que me apóiam & estão ao meu lado sempre serão mais fortes que qualquer pessoa que tentar me empurrar!.
Nenhuma amizade "nunca" acaba, pois esse nunca, nunca si cumpre!
amigos marcam muito a vida de todos nós, é muito ruim quando uma grande amizade acaba por motivos pequenos, como mentiras, ironias... idiotices do gênero, amigos de verdade sempre estão ao nosso lado, pro que der&vier, nada nunca separa uma amizade verdadeira!
Eu tenho amigas verdadeiras, & com certeza eu as valorizo por saber que nunca eu vou encontrar alguém como elas!

bjos,bjos*

Skate é Arte


Bom, mesmo eu não sendo uma mestra do skate, eu admiro muito todos os skatistas, eles tem muita coragem, e muita determinação pra aprender, e alguns tem bem mais facilidade que outros pra aprender.
Nossa hoje eu me lembro do meu 1° "Capóti" , foi muito emocionante, a sensação é maravilhosa rsrs².
algumas pessoas dizem que todos que andam de skate, são maloqueiros, que não querem nada com a vida, que usam drogas,e enfim outras coisas mais que eu prefiro nem comentar, mais na minha opinião, tudo isso não tem nada a ver, o mundo de hoje é muito generalizado.
No mundo de hoje, todos que curtem reggae são nóias, vélhoo, quem foi que falo isso?!
São coisas como essas, pequenos detalhes que fazem o mundo ser como ele é hoje-uma droga!
E como eu disse no titulo, Skate é arte..arte só pra quem sabe o que é viver a vida radicalmente!

quarta-feira, 3 de março de 2010

Ele é o Cara!


Todo mundo tem um ídolo, e eu não podia ser diferente!
Desde bem pequena, meu pai me fazia escutar Raul Seixas, a , eu odiava tanto, que hoje eu sou fã dele, ele é simplesmente o cara, meu sonho era que meu pai fosse como ele, mais nem deu!
Toda essa paixão pelo Raul fez com que eu começasse a curtir rock, e de rock, curtir , metal... e hoje eu sou isso, uma fã de uma cara que já morreu, mais que deixou uma grande história(e as melhores musicas), pra que eu me inspire!
A História dele me fascina,as musicas dele me inspiram!

Obs: não pense que eu sou uma fã louca & demente que faria tudo pra ver um show do Raul Seixas, porque eu admiro ele, bem diferente de ser obcecada por ele!

Rock'n Roll x Modinhas

ah, eu me canso de ter que ouvir as modinhas que todos os adolescentes adoram, pooxa, "ninguém" mais ama Raul Seixas, nem Sepultura, Angra..Pow Que Brasil é esse?
Cadê a musica que nossos pais adoravam?!
Meus ouvidos doem só de pensar em ter que ouvir Jhonas Brothers, Hannah Montana.. e outras modinhas mais, que eu prefiro não comentar.
Acho que o Rock Brasileiro caiu muito nos últimos 10 anos.. apesar que isso tudo que eu escrevi, vá duma questão de opinião,até porque gosto é gosto isso não si discuti, eu não entendo como toda uma multidão de adolescentes amam & adoram a um só ser , que si veste engraçadinho e tem uma franja virada para o lado, cobrindo o olho!
Isso tudo é surreal!
E no meio de tudo isso eu me sinto uma adolescente estranha!

bjos,bjos*

Eu sei errar sózinha!

Puxa, qual é o adolescente que nunca errou?!
Quando si é adolescente, tudo é estranho, tudo é diferente, é bem mais difícil ser adolescente, parece até que nossos pais nunca passaram por essa fase ( e se passaram,esqueceram totalmente) , quando você é adolescente, você sempre quer ser mais velho, ter mais de 18 anos pra poder fazer tudo que você quiser fazer da vida, inclusive,pagar contas ter que trabalhar, pensar nos futuros filhos, e também no futuro marido (esposa). Eu prefiro mil vezes ser essa adolescente terrivelmente sonsa, e sem criatividade.. mas que tem muitos e muitos amigos!
Então pense bem, antes de falar-" Eu queria tanto ser maior de idade, pra poder fazer o que eu quiser da minha vida!"

bjos,bjos*